sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

7 Anos de ZUNGU!

Hoje a Escola Cultural ZUNGU Capoeira completa sete (7) anos desde sua fundação.

Um ciclo se inicia dentro da filosofia dos setênios, ou seja, a cada sete (7) anos a vida muda de ciclo em vários aspectos da vida, além de o número sete (7) ser poderoso e místico.

Em pouco tempo a nossa Escola já deixou seu nome marcado na história realizando grandes eventos na cidade de São Paulo e na Ásia, sendo referência de trabalho para muitos outros grupos e lideranças.

O número sete (7) representa a transformação, é o momento que o homem se manifesta para conhecer a espiritualidade, a Criação e tudo relacionado a DEUS, é o número da perfeição Divina. Dia em que DEUS descansou de todas as suas obras.

Segue um pouco das obras da E.C.Z.C. em São Paulo:


Temos orgulho de fazer parte desta história e que este ciclo se multiplique centenas de vezes para compartilharmos muitos anos de eventos, rodas, experiências e vivências que marcam e fazem a diferença na vida de muitas pessoas.

A força desta Escola já é uma realidade e o nosso projeto educacional é o sinal de que a renovação continua e será eterna!

Parabéns Escola Cultural Zungu Capoeira

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Zungu na UNIFAI


No dia 23 de novembro passado (2013), a Escola Cultural Zungu Capoeira esteve presente à UNIFAI para participar de uma palestra para a turma de pós graduação em história da África, à convite do professor Jorge Lúzio em evento de celebração da semana da consciência negra na universidade.

O aluno graduado e pesquisador popular Vítor Pontes foi o responsável pela explanação. O tema: Capoeira - artes corporais e inclusão social, onde foi apresentado o projeto educacional da nossa Escola, acompanhado pelo presidente da E.C.Z.C., o professor Cacá.



São tão poucas as oportunidades dadas aos capoeiristas e pesquisadores populares que para nós foi uma honra poder falar de história, cultura e capoeira para uma turma de pós graduados e professores de história da mãe África!

Estiveram presentes na mesa de discussão os mestres e professores: Marcos Horácio, Vanessa Bertolucce, Priscila Andreghetto e Victor Martins.

A Escola agradece a UNIFAI e aos professores por este momento e pela troca de saberes... Em especial ao professor Jorge Lúzio pelo convite.

Axé

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Batendo Tambor na Ásia!

Em 2010 na cidade de São Paulo aconteceu o quarto encontro Zungu Capoeira - SP com o tema "Batendo Tambor". Evento que reuniu renomados mestres da cultura popular brasileira no intuito de compartilhar o seu conhecimento em capoeira, dança afro, percussão e principalmente musicalidade através dos instrumentos de origem africana.


Devido ao grande sucesso alcançado por este evento, a Escola Cultural Zungu Capoeira - Indonésia apostou na versão asiática do evento que foi realizado no mês de outubro de 2013.

A idéia não foi apenas trabalhar o tambor com efeito musical e festivo conforme acontece em diversos eventos na Ásia e pelo mundo, e sim explorar o fundamento dos toques afro brasileiros através da dança dos orixás na cultura afro brasileira.



Com certeza a Indonésia e os convidados asiáticos se surpreenderam com a magia e com a energia do som dos tambores afro brasileiros...



As cidades e ilhas de Bali, Makassar, Surabaya e Madura foram contempladas em receber a equipe de convidados do Brasil. Cacá, Coruja, Gugu, Soldado e Sílvio fizeram a Indonésia tremer e o coração dos asiáticos bater forte junto aos tambores.


Uma excepcional experiência baseada no princípio da camaradagem e verdadeira amizade entre os participantes. Sem esse elo de companheirismo e amizade seria impossível viver intensos trinta (30) dias de energia e troca de saberes.

A família Zungu Indonésia agradece de coração a participação de todos!

Sampai Jumpa
(até breve)








quarta-feira, 28 de agosto de 2013

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Naturalmente Capoeira

O sétimo encontro Zungu capoeira já tem data, tema e convidados confirmados!

Naturalmente Capoeira é o tema deste ano. Será de 11 a 15 de setembro de 2013 em São Paulo e Mairiporã.

Porque Naturalmente Capoeira?

Geralmente os eventos de capoeira têm uma programação definida com um roteiro para ser seguido, a proposta principal deste evento é deixar que as atividades aconteçam de forma natural, de acordo com a disposição dos mestres e conforme o momento solicitar!
Além de pela primeira vez, grande parte do evento acontecer fora do centro de São Paulo. Dois dias na nossa casa na Bela Vista e três dias em uma chácara na cidade de Mairiporã em contato com a natureza e maior tempo de convivência com os nossos convidados!


Quem são os convidados?

Mestre Ananias - SP, Mestre Cafuné - BA, Mestre Cabello - BA, Mestre Russo de Caxias - RJ, Mestre Negoativo - MG, Mestre Boca de Peixe - MG e Mestre Luciano - BA, dentre outros que estão confirmando ainda...


As inscrições já estão abertas, segue a forma de pagamento:

Plano 01, (parcela em duas vezes):
2x R$ 125,00 - R$ 250,00
(primeira até dia 10 de agosto e segunda até dia 10 de setembro)

Plano 02, à vista:
R$ 230,00 até o dia 13 de agosto ou,
R$ 240,00 até a data de início do evento (11 de setembro)

O que estará incluso na participação do evento?

Camiseta do evento, participação de todas as atividades durante o evento (aulas, filmes, palestras, oficinas, rodas e confraternizações), transporte até à chácara, hospedagem e alimentação completa (café, almoço e jantar).



AS VAGAS SÃO LIMITADAS
(APENAS 40 VAGAS AINDA DISPONÍVEIS)

Informações pelo email: falecomeczc@hotmail.com ou telefone: 11 987490242 (Cacá)

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Vem aí... Festa Julina E.C.Z.C.

Mais um ano a Escola Cultural Zungu Capoeira promove este tradicional evento / festejo. Desta vez será no mês de julho, porém Santo Antonio, São João e São Pedro serão homenageados mesmo assim.

Sejam todos bem vindos!
Jongo, forró, caldos, cerveja, refrigerante, canelinha e muito mais!

Entrada R$ 10,00 com direito a uma bebida e sorteio de uma prenda surpresa...
(Aqui tudo é feito com a nossa força e coragem, sem apoio e sem depender de ninguém! apenas dos colaboradores, amigos e familiares que prestigiam nossos eventos)... Graças a DEUS!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Salve Santo Antônio!


Conforme acontece há cinco anos, a Escola Cultural Zungu Capoeira visita, no mês de junho, a festa do Jongo de Guaratinguetá.

Coincidentemente nossa visita têm caído na festa que celebra e homenageia Santo Antônio! A festa que abre o circuito de três eventos (festejos) do Jongo de Tamandaré.

Nas vezes anteriores a visita não ultrapassava cinco (05) ou seis (06) integrantes da Escola, porém desta vez o recorde foi superado e como foi... Vinte e dois (22) integrantes da Família Zungu compareceram em Guaratinguetá para vivenciar o ritual do Jongo!

Um micro ônibus foi o meio de transporte escolhido e seguimos rumo ao Jongo!



Um prazer e um orgulho enorme participar e ser reconhecido pela própria comunidade do Jongo como visitantes festeiros que já são figurinhas carimbadas desta parceria entre a nossa Escola (comunidade Bela Vista) e o Jongo da comunidade de Tamandaré!



Satisfação maior é ver e sentir que quem foi voltou feliz e satisfeito querendo retornar na próxima visita... Uma pequena força para que o Jongo se mantenha vivo e forte em Guaratinguetá.



quinta-feira, 30 de maio de 2013

Do outro lado de lá...

Após 21 dias pela Asia realizando o circuito de cursos, reciclagem e organização das filiais da Escola na região, Cacá retornou com ainda mais bagagem e aprendizados de lá.

Desta vez a passagem se restringiu apenas pela Indonésia. País onde o trabalho da Escola cresce a todo instante e devido ao acompanhamento que é dado pela matriz no Brasil e pelos líderes que vivem na região mantém uma excelente qualidade.

O circuito começou pela capital, Jakarta. Lugar onde se concentra o maior número de grupos de capoeira. Muito interessante observar a relação entre os capoeiristas. A amizade, o respeito e o carinho falam mais alto do que a bandeira que se defende.


Por lá realizou-se um workshop interno apenas para os alunos da Escola e um workshop aberto que como geralmente acontece a freqüência é notável. Ótima qualidade, muita energia boa e diversão garantida. Satisfação para todos!


Depois de 4 dias em Jakarta, a cidade que recebeu a visita da equipe foi Surabaya. Lá foi onde tudo começou há 8 anos. Concentra o maior numero de alunos da Escola e tem uma estrutura física muito boa como sede.


Durante 7 dias, muito treino, bate papo e dois cursos: um aberto para todos os capoeiras da região e outro apenas para crianças. Só em Surabaya são mais de 50 pequenos.

Durante a estada em Surabaya foi feito um bate e volta para Madura. Outra cidade muito tradicional que possui um excelente trabalho dentro da Universidade de Trunojoyo. Um curso de capoeira aberto e uma reunião com os alunos da Escola foram os pontos mais fortes do trabalho.


De Surabaya a equipe seguiu viagem para oficializar o trabalho da Escola em mais uma cidade inédita na ilha de Java. Pela primeira vez alguém da Escola visitou Jember. Uma cidade tradicional que têm um aspecto bem rural e a religião islâmica predomina quase que unanimemente, ou seja uma cidade muito apegada aos costumes tradicionais.


Uma vitória, a Capoeira ter acesso e aceitação em um local como Jember. São apaixonados pela cultura brasileira. Para nós um orgulho! Workshop cheio e duas rodas de rua muito boas e principalmente muito bem prestigiadas pelo povo.



Para finalizar o circuito a equipe chegou em Bali, onde se instalou por uma semana. Em Bali o trabalho da Escola encontra-se o maior numero de alunos graduados e instrutores. É uma força da capoeira Asiática!


Em Bali, além dos usuais workshops, aberto, interno e para crianças aconteceu o grande encontro entre os educadores da Escola que atuam na Indonésia. Reuniu-se 16 membros representando suas cidades para uma reunião, treino e muita troca de conhecimentos e experiências. Satisfação alcançada!

Em outubro Bali vai ser a capital da capoeira! O grande Encontro anual Zungu capoeira será em Bali e já têm título e data, vem ai:

II IE VIVA BRASIL: BATENDO TAMBOR - 04, 05 E 06 DE OUTUBRO

Até a próxima Indonésia!



sábado, 27 de abril de 2013

Dez vezes Ásia!

Como o título desta postagem sugere, a Escola Cultural Zungu Capoeira, através do seu líder, visitará a Ásia pela décima vez.

No próximo dia 29, Cacá estará levando um pouco da cultura popular afro brasileira aos asiáticos. Desta vez o circuito será mais curto e com passagens mais rápidas por cinco (05) cidades na Indonésia.

Jakarta, Surabaya, Madura, Jember e Bali receberão cursos de aperfeiçoamento, palestras e muita capoeiragem para manter viva a força e a tradição da capoeira brasileira na Indonésia. País que desde a primeira viagem da equipe da E.C.Z.C. recebe os brasileiros de braços e corações abertos!

Será um circuito mais fechado, onde a proposta principal é o aperfeiçoamento da didática e da filosofia de trabalho da E.C.Z.C. na Ásia em conexão com o trabalho aqui no Brasil.

Além é claro de organizar e temperar o grande evento anual que está programado para outubro, o IÊ VIVA BRASIL: BATENDO TAMBOR, em Bali, seguindo a tradição do BATENDO TAMBOR, realizado em São Paulo no ano de 2010, conforme o link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=s5w0qgRFvx8

Acompanhe através deste blog o que estará acontecendo na Ásia!

Axé

terça-feira, 9 de abril de 2013

Instrutor Iaco - Bali / Indonésia pelo globo esporte!

Instrutor Iaco - Bali / Indonésia pelo globo esporte!

http://globoesporte.globo.com/ac/noticia/2013/04/voluntario-acreano-ensina-capoeira-para-criancas-e-jovens-na-indonesia.html

o link é seguro, basta copiar e checar a matéria!



sábado, 30 de março de 2013

Rodas mensais E.C.Z.C.

A Escola Cultural ZUNGU Capoeira promove rodas abertas livre ao público mensalmente na sede da Escola.

Acontece toda segunda QUARTA FEIRA de cada mês durante o ano.

É o momento que encontramos para reunir amigos, camaradas e familiares para festejar a vida através da capoeiragem...

Muitos capoeiristas renomados ja frequentaram a roda, fazendo com que ela passe a ser referência no cenário paulistano.

É uma roda livre de preconceito, onde aceita-se todo e qualquer capoeirista independentemente de estilo, forma ou uniforme, mas que saiba respeitar as tradições da capoeira seguidas pela Casa!

Vemos a capoeira como um Todo, sem divisões ou separações, jogada intuitivamente através do ritmo ao que o berimbau e o momento determinarem.

Sejam todos muito bem vindos!

segue o calendário de 2013:
13 de março
10 de abril
08 de maio
12 de junho
10 de julho
14 de agosto
11 de setembro
09 de outubro
13 de novembro
11 de dezembro

Energia, força e sentimento a todos!

quarta-feira, 27 de março de 2013

Retrô primeiro trimestre:

Durante os três primeiros meses de 2013 a  nossa Escola realizou e participou de algumas atividades importantes que não foram divulgadas neste blog. Esta postagem foi criada para informar o seguidor do que aconteceu durante o primeiro trimestre de 2013:

- dia 19 de janeiro: apresentação de capoeira e maculelê no Mundo Pensante / Bela Vista


- dia 18 de fevereiro: início das aulas do Programa educacional Zungu capoeira


- dia 02 de março: Samba, Zungu e feijoada


- dias 09, 10, 11, 12 e 13 de março: Evento Águas de março com Mestre Ananias, Mestre Russo de Caxias e Contra Mestre Gato Félix


- dia 10 de março: Participação do ciclo São Paulo é Bahia Viva! junto à casa Mestre Ananias e o grupo Quilombola de Luz  no Domingo na Yayá.



segunda-feira, 4 de março de 2013

Samba e feijoada: cultura e diversão

Aconteceu no sábado passado o primeiro Samba, Zungu e Feijoada na sede de nossa Escola na Bela Vista em São Paulo.

O reduto do samba paulista celebrou mais uma tarde de sábado com samba de ótima qualidade com o grupo Carta marcada e uma maravilhosa feijoada.



O evento além de contribuir para a diversão e confraternização dos integrantes da Escola, seus convidados e familiares, gerou fundos para o programa educacional que a E.C.Z.C. desenvolve com a comunidade da Bela Vista e Bixiga... Um sucesso!



Quem não participou desta vez, não fique preocupado, novas edições estão por vir. Em abril teremos mais surpresas! aguardem divulgação...

Axé


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Maria Felipa

Hoje é praticamente impossível assistir uma roda de capoeira sem ao menos a presença de uma mulher. Originalmente um universo masculino, a mulher conquistou seu espaço dentro e fora da roda de capoeira!

O espaço democrático da roda de capoeira onde as diferenças são lições de aprendizado, a mulher definitivamente contribui para o desenvolvimento deste contexto.

É triste pensar que ainda exista pessoas que discriminem ou desaprovem a presença feminina na liderança e na função de zelar pela manifestação popular da capoeiragem. Muitas mulheres hoje exercem papel de liderança com a mesma qualidade de alguns líderes masculinos.

A história retrata a participação de algumas notáveis mulheres dentro da capoeiragem. Histórias de valentia, dedicação e superação. Confrontos com autoridades e polícia, brigas com arma branca, facas e navalhas, inclusive com assassinato de outros valentões, como segundo relatos a morte do famoso e destemido Pedro Porreta autoria de "Chicão", uma valentona muito perigosa com o manuseio da navalha.

Salomé, Catú, Maria Doze Homens, Chicão, Angélica endiabrada, Rosa Palmeirão, Menininha, Almerinda, Massú, Nega Didi, Maria Pára o bonde e Calça rala, foram algumas das mais citadas e mencionadas capoeiristas e valentonas da história.

A seguir descreve-se uma pequena biografia de Maria Felipa, retratada na obra de Ubaldo Osório.


Enfermeira, atuou na guerra da Independência entre os anos de 1822 e 1824, socorreu muitos feridos e destacou-se como uma figura importante na reafirmação da independência de 07 de setembro.

Conforme atestado de óbito, Maria Felipa faleceu na data de 04 de janeiro de 1873, comprovando que sobreviveu e viveu após a guerra por muitos anos.

Guerreira heroína, há quem diga que Maria Felipa de Oliveira era conhecida como Maria doze homens, devido ter derrotado doze homens, deixando-os no chão e que teria sido companheira de besouro preto, fato que não foi confirmado oficialmente.

Independente de tempo, espaço ou situação, o importante é que a mulher foi, é e sempre será fundamental na história da capoeira e da cultura popular brasileira! Basta haver respeito, justiça e reconhecimento às suas conquistas e realizações.

Parabéns a todas as capoeiristas e mulheres guerreiras deste mundo de meu DEUS! 

sAlém de guerreiraMaria Felipa também atuou na gerra como enfermeira, socorrendo feridos, além de trazer para a resistência em Itaparica informações da guerra obtidas nas rodas de capoeira do Cais Dourado, para onde ia remando sua canoa.

Além de guerreiraMaria Felipa também atuou na gerra como enfermeira, socorrendo feridos, além de trazer para a resistência em Itaparica informações da guerra obtidas nas rodas de capoeira do Cais Dourado, para onde ia remando sua canoa.

Além de guerreiraMaria Felipa também atuou na gerra como enfermeira, socorrendo feridos, além de trazer para a resistência em Itaparica informações da guerra obtidas nas rodas de capoeira do Cais Dourado, para onde ia remando sua canoa.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Samba, Zungu e Feijoada

Muito samba, bebida, boa comida e alegria no primeiro Encontro do ano na Escola Cultural Zungu Capoeira.

Toda verba arrecadada será revertida ao programa educacional da casa!

02 de março de 2013 a partir das 13h


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

domingo, 13 de janeiro de 2013

Permacultura e capoeira

A permacultura é um método holístico para planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana (jardins, vilas, aldeias e comunidades) ambientalmente sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis

Permacultura: A ênfase está na aplicação criativa dos princípios básicos da natureza, integrando plantas, animais, construções e pessoas em um ambiente produtivo e com estética e harmonia.

O Mestre Cobra Mansa desenvolve o Permangola: Permacultura + Capoeira Angola.

O Permangola é um evento realizado anualmente no Kilombo Tenondé, oferecendo oficinas e atividades diversas de formação e introdução em sistemas alternativos de construção, agricultura, energia sustentável e Capoeira Angola.

O objetivo do Permangola é integrar a filosofia da Capoeira Angola com a ética e os princípios da Permacultura, visando proporcionar o desenvolvimento humano de forma holística, onde corpo, mente, espírito e meio natural estão integrados. Nesses encontros, abre-se a oportunidade para que capoeiristas possam conhecer as ideias da permacultura e pessoas envolvidas com a permacultura e ações ecológicas conheçam a Capoeira Angola. E para a integração entre elas.
No Permangola são realizadas oficinas teórico-práticas, palestras e vivências em Permacultura e Capoeira Angola. As atividades englobam: introdução aos princípios da Permacultura, criação e manejo de agrofloresta, criação de hortas orgânicas em formato de mandalas, técnicas de bioconstrução (adobe, bambu, madeiras e materiais recicláveis), criação e manejo de abelhas, energias renováveis, atividades artístico-culturais de dança, capoeira, construção de instrumentos, percussão, yoga, mosaico, exibição de vídeos, entre outras. Além de uma deliciosa alimentação natural, com produtos do local.

Participe do próximo evento Permangola: